Pra dirigir na gringa

carteira_internacional

Caros amigos, pra dirigir no exterior (legalmente, é obvio) é mais fácil do que se imagina. A habilitação internacional é aceita em mais de 100 países (clique aqui para saber quais).  É emitida para a condução de qualquer tipo de veículo, inclusive motocicletas (caso o portador seja habilitado para isso), traz seus dados traduzidos em vários idiomas (inglês, espanhol, francês, alemão, árabe e português) além de não ser renovável (ao vencer, deve ser tirada uma nova). A maioria dos CFCs (Centro de Formação de Condutores) providencia. Basta levar:

  • Cópia da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), que precisa estar dentro do prazo de validade.
  • Cópia da Carteira de Identidade (RG), frente e verso
  • 2 fotos 3 x 4
  • Cópia da comprovação de endereço residencial no Brasil

Os preços variam, dependendo do local onde se faz. O lance é pesquisar se quiser economizar. No resto, é diversão.

Hasta la vista!

lami

Texto e foto (Brasília): Thais Brandão
Anúncios

Pra economizar na viagem

Como geralmente a grana está contada numa viagem (e em outras lugares e ocasiões também), é preciso, em primeiro lugar, ter informação: saber onde e como chegar aos melhores picos, o que fazer para encher a pança com criatividade, onde jogar o esqueleto depois de um dia de muita curtição (consequentemente canseira). E claro, gastando pouco, o menos possível.

carteira

Uma ferramenta que vem pra ajudar quando o orçamento tá enxuto é a carteira de albergue, que possibilita que você se hopede em algum dos albergues da juventude credenciados à associação HI (Hostelling International), num total de quase 4 mil estabelecimentos espalhados pelo mundo todo. A popularidade da rede é bem maior na Europa, porém dá pra encontrar a rede de albergues com certa facilidade na Argentina, Uruguai e Chile.

Tá mas vamos combinar: albergue não é hotel, então, na maioria das vezes o banheiro é coletivo, assim como quartos e cozinha. Em contrapartida, é um lugar onde  a filosofia- encontro e confraternização dos jovens- é levada praticamente ao pé da letra a um preço bem em conta: de R$10 a R$20 por pessoa.

Há 3 tipos de carteira de alberguista:  Mundial (é válida tanto no Brasil como no exterior, valor da taxa de  emissão R$ 40); Nacional (válida somente para o Brasil, taxa de emissão R$ 20), e; Família (válida somente no Brasil para o titular, cônjuge e dependentes com idade até 18 anos. Não há limite máximo de pessoas. Taxa de emissão R$ 30).

Para fazer a carteira, que tem validade de 1 ano, é preciso o documento de indentidade e o valor referente à taxa anual da rede. Há duas formas de obter a sua: indo em locais como agências de turismos e intercâmbio e associações ligadas ao turismo de sua cidade, ou ainda online, pelo site www.alberguedajuventude.com.br.

Divirta-se!

Texto: Thais Brandão