Por que o Ginsberg meditava

3fish

Por que eu medito

Sento porque os Dadaístas gritaram na Rua do Espelho
Sento porque os Surrealistas comeram travesseiros raivosos
Sento porque os Imagistas respiraram calmamente em Rutherford e Manhattan
Sento porque 2400 anos
Sento na América porque Buda viu um cadáver em Lumbini
Sento porque os Yippies uma vez celebraram o céu de gás lacrimogêneo de Chicago
Sento porque Não porquê
Sento porque sou incapaz de conduzir o Não-nascido de volta ao útero
Sento porque é fácil
Sento porque fico com raiva se não sento
Sento porque me disseram para sentar
Sento porque li sobre isso nos quadrinhos do jornal
Sento porque tive uma visão além de ter tomado LSD
Sento porque não sei fazer outra coisa como Peter Orlovsky
Sento porque depois de Lunacharsky ter pegado fogo & Stalin ter dado uma quadra de tênis especial para Zhdanov eu me tornei um cosmopolitano sem raízes
Sento dentro da concha do velho Eu
Sento pela revolução mundial

……………………………………….18 de julho de 1981

Tradução de Ale Lucchese do poema Why I meditate, de Allen Ginsberg, publicado no livro White Shroud poems. Leia o original aqui. Imagem roubada de http://www.allenginsberg.org/.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s